Oi, recentemente fui entrevistada pela jornalista Mirela Dias, para revista Zumm, de Ribeirão Preto,  falando sobre um tema que tenho verdadeira adoração, que é viagens em Cruzeiros!

Eu, sou suspeita para falar, porque realmente gosto muito desse tipo de programa, envolvendo lazer, descanso, boa comida, opções de entretenimento e,  principalmente, porque conhecemos destinos diversos e maravilhosos em uma mesma viagem.

Irei postar aqui no site a entrevista na íntegra (na revista está resumida), com fotos, no decorrer dos anos e das viagens em várias companhias marítimas e destinos.

Essa matéria contém dicas e curiosidades para quem pretende fazer uma viagem de Cruzeiro.

 

Segue a entrevista:

 

– Qual foi a primeira vez que você fez um cruzeiro?

Em 2008 e desde então não parei mais.

MARCELA VICENTINI CRUZEIRO (38)

MARCELA VICENTINI CRUZEIRO (16)

-Você já gostou de cara da experiência de viajar em um navio?

Sim, porque é um tipo de programa com atividades completamente diferentes de quaisquer outras, por mais que eu já estivesse acostumada a fazer viagens.

MARCELA VICENTINI CRUZEIRO (11)

MARCELA VICENTINI CRUZEIRO (49)

– Quais cruzeiros já fez?

Eu já experimentei diferentes companhias e diversos navios dentro de uma mesma companhia. A Royal Caribbean é uma rede fantástica e a que mais conheço. Os navios se dividem por classes, e cada uma tem suas peculiaridades desde decorações, opções de lazer e principalmente estrutura e tamanho dos navios. 

Já fiz cruzeiro em muitos navios e alguns, repetidas vezes.  

  • Majesty of the Seas: porte pequeno, com saída do porto de Miami/ EUA;
  • Splendour of the Seas: porte pequeno, com saída do porto de Santos/Brasil para Uruguai e Argentina.
  • Adventure of the Seas: porte médio, com saída do Porto
  • Mariner of the Seas: porte médio;
  • Freedom, Liberty e Independence of the Seas:estruturas maiores (se destacam por possuírem uma avenida no meio com lojas e restaurantes, saídas de Miami/FL,
  • Oasis e Allure : maiores do mundo, praticamente uma cidade em alto-mar, possuindo, entre suas atrações, uma miniatura do Central Park de NY). Saída do Porto de Ft. Lauderdale, na Flórida.
  • Epic, que pertence a outra companhia, a Norwegian Cruise Line (possui um bar feito totalmente de gelo, com temperatura a -20 graus  Celsios), com saída pelo porto de Miami/FL;
  • Disney (todo minucioso em detalhes, repleto de atrações e shows com personagens da própria Disney), saída pelo Porto Carnaveral, em Orlando/FL;
  • Carnival Breeze: porte pequeno, saída porto Miami;
  • Carnival Victory: porte pequeno, saída porto de Miami.

MARCELA VICENTINI CRUZEIRO (41)

MARCELA VICENTINI CRUZEIRO (2)

– Qual mais gostou?

Resposta complicada. Rs. São experiências diferentes e minhas escolhas não se baseiam apenas no navio propriamente dito, mas no roteiro de paradas e o propósito das viagens. Em termos de estrutura, não existe algo como o Allure e Oasis.

São os maiores do mundo e só se diferenciam entre si pelas decorações, e pelo fato de alternarem os roteiros das paradas, ou seja, nunca vão às mesmas ilhas juntos. Trocam os destinos semanalmente.

É uma ótima opção para quem tem medo de viagens em alto-mar, porque são tão grandes em sua estrutura que realmente você esquece aonde está. Equivalem a um prédio de 16 andares.

Definiria como Fantásticos! Realmente vale a pena conhecê-los. Todavia, é preciso ir até os EUA, mais especificamente em FT. Lauderdale na Flórida, que é de onde saem.

MARCELA VICENTINI CRUZEIRO (40)

MARCELA VICENTINI CRUZEIRO (43)

– Qual o mais recente e quando foi?

A minha última viagem foi no final do ano passado e foi um cruzeiro menor, da Carnival, com destino para Cozumel no México e Jamaica. Viagem fantástica. Passei o dia em Resorts e pude curtir as praias dos destinos além das atividades do navio.

marcela vicentini, trip, cruzeiros, usa, viagem, travel, summer, cruizechip

????????????????????????????????????

 

– Você normalmente vai sozinha, com família ou amigos?

Sempre vou com o maridão, mas alternamos as turmas. Às vezes vamos sozinhos, mas também com família (com a dele, com a minha), e também com amigos. 

Splendour of the Seas

Splendour of the Seas

MARCELA VICENTINI CRUZEIRO (57)

 De todos os tipos de viagem, por que você escolheu fazer diversos cruzeiros? 

Cruzeiro é um tipo de viagem que você tem lazer, atividades para todas as idades, em todos os horários, desde shows, cinema, centro de esportes, bingos, boates, bares com música ao vivo, patinação no gelo, spa, etc., e comida, muita comida! Você encontra gastronomia do mundo todo, desde americana, japonesa, italiana, com especialidade em carnes, lanchonetes, pizzarias, até sorveterias e cafeterias com cookies, bolos e afins… e o melhor é que é tudo à vontade! 

Fora o atrativo do navio em si, as paradas (a maioria das que fiz foi para o Caribe) em várias ilhas, nos possibilitam conhecer e aproveitar diferentes destinos numa mesma viagem.

MARCELA VICENTINI CRUZEIRO (33)

Bahamas

Bahamas

– O que você mais gosta na viagem de cruzeiro? 

 A facilidade, o conforto e lazer que proporcionam. Essas viagens me deixam super a vontade e me sinto como se estivesse em casa! Porém, com atividades para escolher como um cardápio. Ao sair da cabine, a poucos metros, há um leque de opções, e você escolhe o que mais lhe agrada e fica a vontade para fazer o que quiser e quando quiser!  

Mas, o melhor mesmo é o fato de além de o navio em si ser uma viagem incrível, os pontos de paradas são espetaculares e, conhecer geralmente 04 lugares numa única viagem de 07 a 08 noites torna a experiência bem mais atrativa e interessante. É como um bônus cultural! Conhecer muitos lugares incríveis em um mesmo passeio.

Allure of the Seas

Allure of the Seas

MARCELA VICENTINI CRUZEIRO (45)

– Você costuma fechar o pacote com alguma agência de viagens? Qual agência? 

Como tenho o hábito de viajar, acabo tendo facilidade em comprar diretamente da companhia ou empresas virtuais autorizadas, Mas, dependendo do número de pessoas que vão, fica mais fácil fechar diretamente com a agência, desde que o valor da viagem corresponda ao que pagaríamos comprando por conta própria. As viagens que fiz com Agência foram através da Barroso Turismo, empresa fantástica que me deixou satisfeita com o serviço. Muito boa! 

MARCELA VICENTINI CRUZEIRO (55)

Nassau

Nassau

– Você pretende fazer outro cruzeiro? Se sim, quando e  pra onde? 

Sem dúvida sim! Como já tive a oportunidade de conhecer praticamente todas as ilhas do Caribe (as que são rotas de Cruzeiros), adoraria navegar pelo mediterrâneo, e também tenho vontade de fazer no Alasca. 

Jamaica

Jamaica

MARCELA VICENTINI CRUZEIRO (50)

– Indicaria os cruzeiros que fez? 

Com certeza sim! Mas aconselho para quem estiver indo, escolher o cruzeiro conforme o seu perfil e o que busca em uma viagem. Porque, embora aparentemente pareçam ser similares por serem navios com os mesmos propósitos e serviços, as viagens variam e muito! O roteiro, público, empresa do navio, fazem muita diferença no resultado final. Pesquise antes e escolha algo que se identifique com você e suas pretensões.

O conselho que eu dou para quem tem medo de enjoar por causa do balanço, é o seguinte: prefira navios maiores ou se for de portes menores, os que naveguem em águas calmas, como as do Caribe por exemplo. A data de escolha para realização do Cruzeiro também é bastante relevante para quem tem enjoo, porque dependendo da época do ano, as águas podem estar mais agitadas.

De um modo geral, é realmente muito seguro e pelo menos nessas companhias que eu viajei, o atendimento, estrutura interna, limpeza, comodidade, alimentos, serviços de um modo geral, foram bem satisfatórios. 

Allure of the Seas

Allure of the Seas

Oasis of the Seas

Oasis of the Seas

Dicas e conclusão:

Eu defino que viajantes de navios são apaixonados e nunca se cansam! Eu já fiz mais de 15 viagens e já estou pronta para outra! Se você acha que será entediante ou se já teve uma primeira experiência ruim, repense e se reprograme, porque cruzeiro está longe de ser algo monótono ou chato!

Talvez você precise mudar de empresa, porque os padrões variam muito e às vezes, a pessoa não teve a sorte na escolha da companhia e roteiro.

O tamanho do navio também muda por completo a experiência! Se você fez uma viagem no Splendour (porte pequeno), por exemplo, não é o suficiente para te dar base e conhecimento sobre Cruzeiros, porque não tem como comparar com os navios de classes diversas, como Freedom  (porte médio), e muito menos com o Allure  (maior do mundo!).  

Isso não significa que o tamanho defina a sua qualidade, mas  definitivamente são opções e experiências completamente distintas e únicas! Cada uma possui sua magia e encanto! Não tem como comparar!!! 

Por experiência própria eu digo, cada viagem de navio é única e repleta de  momentos incríveis e divertidos! Você pode fazer o mesmo cruzeiro e ir para os mesmos lugares e mesmo assim, será sempre uma viagem diferente! 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *